SalmosSelect another book


Chapter 72 of 150

1Salmo de Asaf. Oh, como Deus é bom para os corações retos, e o Senhor para com aqueles que têm o coração puro!*

2Contudo, meus pés iam resvalar, por pouco não escorreguei,*

3porque me indignava contra os ímpios, vendo o bem-estar dos maus:

4não existe sofrimento para eles, seus corpos são robustos e sadios.

5Dos sofrimentos dos mortais não participam, não são atormentados como os outros homens.

6Eles se adornam com um colar de orgulho, e se cobrem com um manto de arrogância.

7Da gordura que os incha sai a iniquidade, e transborda a temeridade.

8Zombam e falam com malícia, discursam, altivamente, em tom ameaçador.

9Com seus propósitos afrontam o céu e suas línguas ferem toda a terra.

10Por isso, se volta para eles o meu povo, e bebe com avidez das suas águas.

11E dizem então: “Porventura Deus o sabe? Tem o Altíssimo conhecimento disso?”.

12Assim são os pecadores que, tranquilamente, aumentam suas riquezas.

13Então, foi em vão que conservei o coração puro e na inocência lavei as minhas mãos?

14Pois tenho sofrido muito e sido castigado cada dia.

15Se eu pensasse: “Também vou falar como eles”, seria infiel à raça de vossos filhos.

16Reflito para compreender este problema, mui penosa me pareceu esta tarefa,

17até o momento em que entrei no vosso santuário e em que me dei conta da sorte que os espera.

18Sim, vós os colocais num terreno escorregadio, à ruína vós os conduzis.

19Eis que subitamente se arruinaram, sumiram, destruídos por catástrofe medonha.

20Como de um sonho ao se despertar, Senhor, levantando-vos, desprezais a sombra deles.

21Quando eu me exasperava e se me atormentava o coração,

22eu ignorava, não entendia, como um animal qualquer.

23Mas estarei sempre convosco, porque vós me tomastes pela mão.

24Vossos desígnios me conduzirão, e, por fim, na glória me acolhereis.

25Afora vós, o que há para mim no céu? Se vos possuo, nada mais me atrai na terra.

26Meu coração e minha carne podem já desfalecer, a rocha de meu coração e minha herança eterna é Deus.

27Sim, perecem aqueles que de vós se apartam, destruís os que procuram satisfação fora de vós.

28Mas, para mim, a felicidade é me aproximar de Deus, é pôr minha confiança no Senhor Deus, a fim de narrar as vossas maravilhas diante das portas da filha de Sião.